contato@periciaeletrica.com.br | (41) 3011-3611 | Curitiba-PR

Quanto um perito judicial ganha? Essa é uma pergunta recorrente, posso contar nos dedos quantas vezes recebo esse questionamento em um único dia.

Já adianto, não existe resposta pronta. Pois, o perito judicial ganha de acordo com a sua “produção”.

Nesse post abordamos esse tema e trazemos a realidade do mercado pericial. É o conhecimento que se aprende na prática, com alguns anos atuando na area como perito judicial.

O objetivo desse post é ajudar você que quer se tornar perito judicial, mas não sabe nem quanto ganha e qual seu salário.

 

Nesse post você descobrirá:

  • O que é o perito judicial
  • Quem pode ser perito judicial
  • Quanto ganha um perito judicial

 

No vídeo abaixo o engenheiro Daniel dá dicas e sugestões como se preparar para ser um perito em elétrica

 

 

O que é o perito judicial

 

O perito judicial é o profissional que atua como auxiliar de justiça. A primeira vista essa definição parece difícil. Mas, na prática é o profissional contratado pelo juiz de direito. Portanto, a função do perito judicial é dar um parecer técnico em um processo judicial.

A dinâmica funciona assim: quando o juiz sente necessidade de auxílio técnico ele nomeia um perito judicial que entenda do assunto. Ou seja, é o profissional terceirizado que é de confiança do juiz. Por exemplo, se um processo judicial tem relação com um alteração no medidor de energia, o juiz nomeará um perito com essa formação. Isto é, um engenheiro eletricista ou técnico em eletrotécnica.

Vale lembrar que é o juiz que nomeia o perito. Então, isso já deixa algumas pessoas retraídas na area. Pois, acham que a nomeação é um jogo de cartas marcadas. Puro equívoco. Por exemplo, eu atuo como perito judicial há algum tempo e nunca nem conheci o juiz que me nomeou.

Se você quiser se aprofundar na nomeação temos esse post onde damos 6 dicas que todo perito judicial deve observar:

Perito Judicial: 6 dicas para ser nomeado

Agora, todos os profissionais podem ser peritos judiciais? Essa é outra pergunta que recebemos com certa frequência.

 

Quem pode ser perito judicial

 

Nem todos os profissionais podem atuar como peritos judiciais. Pois, esse cargo é regulamentado pelo código civil. Onde, no artigo 156 determina que somente os profissionais legalmente habilitados podem atuar como peritos judiciais.

Se você quiser deixamos o código civil no link abaixo

Código civil

Primordialmente, somente os profissionais formados e inscritos nos seus órgãos de classe podem se tornar peritos judiciais. Lembrando que a area de formação é que vai definir a atuação. Por exemplo, um engenheiro eletricista vai atuar em demandas relacionadas a questões de elétrica.

Se você quiser saber mais sobre as principais demandas para peritos na area elétrica temos esses dois post que podem te ajudar:

O que é uma perícia judicial de ressarcimento de danos elétricos

“Furto” de energia elétrica – Como proceder em situações como essa

E faz sentido nomearem somente profissionais habilitados. Pois, o perito judicial é um especialista. Ou seja, alguém que estudou e é conhecedor o assunto. Portanto, a sua “palavra” conta muito no processo.

Mas, afinal quanto ganha um perito judicial? É isso que iremos ver a seguir.

 

Quanto ganha um perito judicial

 

Primeiramente, um perito judicial ganha de acordo com o seu trabalho. Em outras palavras, não existe salário mensal para perito judicial. Pois, os seus serviços são pagos por meio de honorários. Portanto, o perito judicial ganha com base em cada processo que ele atua.

Basicamente, não existe resposta pronta. Afinal, os honorários são calculados baseados na complexidade do processo e na quantidade de horas trabalhadas. A grande vantagem é que é o perito que define o quanto quer ganhar em cada processo.

Claro, sempre observando a proporcionalidade com o valor da causa. Pois, de nada adianta orçar uma perícia em R$ 10.000,00 se o valor da causa for muito menor. Por exemplo, se a causa for definida em R$ 2.000,00 muito dificilmente os honorários do perito serão aceitos. Contudo, não há nada que impeça do perito orçar um trabalho que supere o valor da causa. Mas, a chance de ser impugnado é maior.

Vale lembrar que cada perícia é única. Portanto, cada proposta orçada também será única. Afinal, algumas perícias serão mais distantes, ou demandarão mais horas de trabalho. Bem como, algumas serão necessários adquirir ou alugar equipamentos.

Posso falar com convicção que as perícias de ressarcimento de danos são as que eu mais atuo. Até o momento, nunca houve um orçamento igual a outro. E isso é bom, pois nos força a sempre estudar mais e analisar o processo com calma. Em resumo, o valor que um perito judicial ganha depende muito da area de atuação. Em perícias de ressarcimento de danos esse valor pode superar os R$ 400,00 por hora técnica.

Caso você queira se aprofundar em propostas de honorários para perícias de ressarcimento temos esse conteúdo que irá ajudar

Como elaborar uma proposta de honorários em perícias de ressarcimento de danos

Então, fica a sugestão para todos: analisem com calma o processo e vejam se tem condições de atuar. Pois, caso não tenham o ideal é buscar qualificação e conhecimento.

Caso você queira descobrir mais deixo esses artigos das principais perícias da area elétrica:

O que é um Termo de Ocorrência e Inspeção (TOI)

Perícia de ressarcimento de danos elétricos: Impactos da resolução 1000 da ANEEL

 

Clique no link abaixo e conheça os nossos treinamentos de Perícia Judicial para Peritos(as):

Próximas turmas dos cursos ao vivo de Perícia Elétrica Judicial

Por | 2022-03-25T10:24:08-03:00 março 22nd, 2022|Perícia Judicial|

Sobre o autor:

| Engenheiro eletricista | Mestre em engenharia elétrica | Professor universitário | Fundador da AJL Perícia elétrica. Atua com perícia judicial desde 2017 e é o instrutor responsável pelo curso de ressarcimento de danos elétricos. Atua também na area extrajudicial com assistência técnica e laudo para crédito de ICMS.

Deixe um comentário!

WhatsApp chat