contato@periciaeletrica.com.br | (41) 3011-3611 | Curitiba-PR

O que é um disjuntor?

 

O disjuntor é um dispositivo de segurança instalado em circuitos elétricos para proteger os cabos das  instalações elétricas.

Quando o disjuntor desarma (abre) há um forte indício de que a capacidade de condução da corrente elétrica dos condutores alcançou o seu limite máximo. Assim, o disjuntor interrompe a passagem da corrente para proteger o circuito de uma possível sobrecarga e/ou curto-circuito.

 

Como estão as condições das instalações elétricas da sua residência?

 

O disjuntor desarmar é uma situação recorrente em muitas instalações elétricas no Brasil. Quem nunca esteve a tomar um banho quente e de repente a água esfriou devido o desarme do disjuntor? Ou pior, a energia de toda a casa foi interrompida com esta ocorrência?

Situações como estas fazem um alerta de segurança ser acionado: COMO ESTÃO AS CONDIÇÕES DE SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS NAS RESIDÊNCIAS DO BRASIL?

 

O que leva o disjuntor a desarmar?

 

Muitas razões podem levar a abertura do disjuntor. Veja abaixo os principais motivos:

  1. Sobrecarga: É o mais comum dos problemas devido à ausência de estudos específicos de dimensionamento das cargas e projetos em instalações elétricas. Uma vez que as instalações antigas já passaram por alteração de carga sem avaliações prévias, elas tendem a sofrer com sobrecargas já que o sistema é antigo e incapaz de suportar a nova potência demandada;
  2. Curto-circuito: É um dos problemas mais perigosos para as instalações elétricas devido ao risco de incêndio. A elevação da temperatura nos condutores a partir da passagem da corrente de curto potencializa o risco de incêndio. Fios decapados, emendas malfeitas e conexões frouxas podem ser causadoras de curtos-circuitos.

 

Cuidados caso o seu disjuntor esteja desarmando

 

  1. Alguns minutos após o desarme do disjuntor, desconecte/desligue os equipamentos elétricos das tomadas do circuito e realize uma tentativa de religação, se o mesmo aparentar bom estado (sem derretimento ou mau cheiro);
  2. Se o problema continuar, procure um profissional da área elétrica para que o mesmo realize uma avaliação da instalação. Assim, a anomalia causadora do defeito poderá ser identificada, evitando riscos de incêndio;
  3. Sob hipótese alguma, substitua o disjuntor por outro de maior capacidade, sem que haja um estudo das cargas e das instalações. Lembre-se: O DISJUNTOR DESARMA PARA PROTEGER A INSTALAÇÃO, OS EQUIPAMENTOS E AS VIDAS DOS USUÁRIOS!

O desarme do disjuntor é um indicador de um potencial risco à vida. Desta forma, é preciso que todos os usuários da edificação, seja residencial ou industrial, reconheçam a importância desse equipamento e dos sinais que ele pode dar acerca das condições das instalações elétricas. Com isso, o projeto elétrico e estudos específicos das cargas dos circuitos são de suma importância para confiabilidade da energia, por isso precisam ser feitas por profissionais qualificados.

Cabe destacar que muitos “profissionais” oferecem serviços de eletricidade sem nenhum conhecimento aprofundado sobre o tema, aumentando ainda mais os riscos. Procure sempre com qualificação especifica.

 

Veja também:

Fraude com energia elétrica – O abuso por parte das concessionárias no Brasil

Mini Disjuntor, Disjuntor Caixa Moldada e Disjuntor Caixa Aberta – Você sabe a diferença?

Vistoria elétrica periódica reduz risco de incêndio

 

Compartilhe com seus amigos!
Por | 2020-01-16T14:18:09-03:00 janeiro 13th, 2020|Dicas técnicas|

Sobre o autor:

Ivan França
Engenheiro Eletricista na Empresa SmartEng - Serviços de Engenharia/ Pós-graduando em Sistemas Elétricos de Potência e Controlador de Operações do Sistema de Distribuição na Bahia (Coelba/Neoenergia). Possui amplo conhecimento em manutenção e operação de sistemas de distribuição de energia, além de atuar nas áreas de projeto elétrico e eficiência energética. Realizo palestras e treinamentos voltados ao setor elétrico.

Deixe um comentário!

WhatsApp chat