contato@periciaeletrica.com.br | (41) 3011-3611 | Curitiba-PR

Entenda a NBR 16747: Inspeção Predial

 

Atualmente a NBR 16747, encontra-se em consulta pública até o dia 14/02/2019. Resumidamente, a norma informa como deve ser feito uma inspeção predial.

O jogo de interesse na proposta da NBR 16474 é extremamente amplo. Ao participar de uma reunião para discutir o tema no IEP(Instituto de Engenharia do Paraná), no dia 07/02/2019 sobre a norma, alertei os presentes sobre a preocupação com a pequena representatividade dos engenheiros eletricistas e eletrotécnicos para debater a complexidade do tema. Na reunião era o único profissional da área elétrica.

É muito provável que o mesmo tenha ocorrido durante a elaboração da norma, ou seja, poucas ou talvez nenhuma eram engenheiros eletricistas.

Cabe destacar que a grande maioria dos incêndios tem como origem as instalação elétricas. Os números de incêndios e acidentes não param de aumentar.

As reportagens abaixo alertam sobre os riscos de incêndios e a gravidade do tema:

Bombeiros apontam curto-circuito como a principal causa de incêndio

Problemas na rede elétrica causam 574 incêndios

Brasil é o 3º pais com maior número de mortes por incêndios

Em termos práticos, toda norma elaborada possui grandes interesses por trás. Muitos representantes pertencem a instituições e empresas, que procuram colocar na mesma o que procura vai lhe trazer determinado benefício. Caso tenha dúvida sobre isso, basta pesquisar o nome das pessoas e pesquisar no Linkedin para saber o que fazem.

A segurança e os interesses da população tem ficado cada vez mais em segundo, terceiro ou quarto plano. Durante uma consulta publica, não existe uma análise dos benefícios e dos impactos dos itens apresentados considerando a nossa realidade como sociedade. Quer fazer um teste? Faço um comentário sobre algo que julga relevante. Perceberá que não receberá uma resposta com justificativa de recusa caso isso ocorra.

Muitos filtros do que deve ou não irá para norma são baseados em um jogo de interesse, tornando cada vez mais difícil ser engenheiro no Brasil. Pais onde se cria dificuldades para vender oportunidades.

 

Jogo de interesse da NBR 16747

 

Caso a norma seja aprovada, conforme a proposta que está em consulta pública até o dia 14/02/2019, toda inspeção predial deverá contemplar uma análise civil, elétrica e mecânica. Tudo em um ÚNICO DOCUMENTO. Na prática quem irá elaborar são os engenheiros civis, que raramente irão chamar um engenheiro eletricista, devido a sua ampla atribuição.

A etapa posterior é tornar obrigatório as inspeções prediais para todas edificações novas e antigas. Isso traz inúmeros benefícios no que se refere a reduzir o número de acidentes e incêndios.

O ponto de interesse e falha da norma é que os engenheiros civis e arquitetos tem atribuição para fazer o laudo na integra, incluindo uma vistoria na parte elétrica de mais de 95% dos prédios, ou seja, seriam as categorias beneficiadas com a norma, sendo que é a mesma categoria que está predominando na elaboração, aprovação e filtro do comentários que serão aprovados.

Pensando em termos de realidade das edificações, quando olhamos o aumento no número de incêndios, temos que refletir o motivo que tem levado a ocorrência disso tudo.

Principais motivos:

– Falta de engenheiros eletricistas fiscalizando essas obras devido à grande complexidade dos sistemas atuais;

– Uso de muitos materiais irregulares como cabos desbitolados, causando elevado risco de incêndios nos prédios;

– Falta de instalação de equipamentos elétricos que garantem a segurança de pessoas, tais como o IDR (Interruptor Diferencial Residual);

– Muitos erros e negligências no projeto e na execução das instalações elétricas;

– Profissionais com atribuição e sem competência para identificar a complexidade dos problemas citados.

 

Diferença de atribuição e competência na construção civil

 

A complexidade das instalações elétricas e das vistorias tem aumentado cada vez mais nos últimos anos. Algumas profissões permitem que profissionais que não são formados em engenharia elétrica, tenham a mesma atribuição que um eletrotécnico, podendo assinar como responsáveis técnicos por grandes obras.

Isso ocorre devido ao interesse e forte representatividade dos órgãos que os representam e por serem maioria na construção civil.

Infelizmente a disciplinas de eletricidade estudadas pelos profissionais que não cursaram engenharia elétrica ou eletrotécnica, muitas vezes são abordadas de maneira superficial, algumas engenharias estudam sobre eletricidade em torno de 72h, isso é menos do que o exigido para formar muitos eletricistas.

No entanto, esses mesmos profissionais quando ocorre um incêndio ou existe um problema nas instalações elétricas, são contratados por juízes como perito para fazer avaliações de temas, que possuem competência e na grande maioria das vezes pouco conhecimento aprofundado, quando comparado com um engenheiro eletricista.

Essa situação causa uma falsa sensação de segurança por parte não instalações elétricas e se justifica com base nos números dos incêndios e acidentes nas edificações.

O reflexos desses problemas pode ser constatado nas irregularidades na grande maioria das obras novas construídas com reformadas por profissionais que não são da área elétrica.

Até hoje de cada 10 obras que visito, mais de 7 possuem graves problemas nas instalações elétrica, que somente sendo um especialista na área você irá conseguir identificar.

Muitas obras novas que acabaram de ser entregues pelas construtoras apresentam os mesmos problemas.

No link abaixo é possível encontrar um estudo da ABRACOPEL (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade), destacando a gravidade do tema:

Relatório anual de acidentes da ABRACOPEL de 2018

Diria que considerando a quantidade de normas técnicas que precisam ser levadas em consideração, fazer um projeto e executar conforme as normas tem sido algo cada vez mais difícil. Com isso destaco a importâncias de termos especialistas em cada área de atuação, de acordo com a carga horária de estudo (atribuição) somado a capacitação (especialização) na área. O acerto técnico e a experiência do profissional é outro fator que deve ser levado em consideração.

 

Proposta de melhoria sobre a norma de inspeção predial NBR 16747

 

Considerando o aumento no número de incêndios e a quantidade de pessoas sem experiência para fiscalizar as instalações elétricas das edificações, tendo em vista o aumento no número de sistemas e subsistemas, acompanhados de equipamentos de alta complexidade, tais como: inversor de frequência, soft sarter, cerca elétrica, gerador diesel, painel solar, entre outros.

Torna-se necessário uma norma especifica de inspeção predial referente as instalações elétricas, sendo segmentada das instalações civis.

Com a proposta apresentada, a recomendação é que cada profissional, dentro da sua expertise de atuação possa elaborar cada tipo de laudo.

Certamente dessa forma estaremos evitando esse número crescente de acidentes, caminhando de maneira contraria a esses dados estatísticos, reflexo de um jogo de interesse que não zela ou pouco se preocupa com a população.

Todos os temas destacados nesse post serão enviados como sugestão para comissão que está avaliando a revisão da norma, no entanto, essa é a forma publica de deixar registrado.

Após a publicação da norma irei avaliar e complementar o post. Caso receba uma resposta com o temas aceitos ou não, devidamente justificado, irei fazer o mesmo.

Se você compartilha dessa ideia, compartilhe e vote até o dia 14/02/2019, através do link abaixo:

Clique aqui para baixar a norma e votar sobre o tema

Compartilhe com seus amigos!
Por | 2019-06-23T18:51:37-03:00 fevereiro 8th, 2019|Dicas técnicas|

Sobre o autor:

Daniel Machado Duarte
Eletrotécnico |Engenheiro eletricista | MBA em Gestão comercial. Trabalhou como eletricista de redes de distribuição, técnico de projetos, fiscalização de obras, comissionamento e ensaios de equipamentos elétricos em redes de distribuição e usinas hidroelétricas. Fundou a empresa D&M Perícia Elétrica em 2014 e atualmente presta diversos serviços de consultoria elétrica para empresas e condomínios no Brasil.

One Comment

  1. Avatar
    Sidiney Scoca 9 de fevereiro de 2019 at 12:19 - Reply

    Sou contra essa alteração. A avaliação do sistema elétrico cabe aos engenheiros eletricistas. Assim como estrutura cabe aos engenheiros civis. Cada atribuição deve ter norma específica para a categoria que a compreende.

Deixe um comentário!

Inspeção Elétrica

WhatsApp chat