contato@periciaeletrica.com.br | (41) 3011-3611 | Curitiba-PR

Qual a responsabilidade da concessionária de energia com a queima de equipamentos elétricos

Quando falamos em queima de equipamentos elétricos em dias com descargas atmosféricas, diria que o tema é polêmico e na maioria das vezes a concessionária de energia vai jogar a culpa para o cliente pelos danos.

Essa é a verdade que ela quer que você acredite, na grande maioria dos casos a responsabilidade é da concessionária de energia, por conta de investimentos que ela deixou de fazer na rede elétrica.

Para entender melhor isso tudo é necessário compreender o jogo por trás do jogo, não somente sobre um contexto técnico.

Vamos conversar sobre a realidade da maioria das redes elétricas das concessionárias. Nessa hora vamos pensar nos seus interesses e nas suas dificuldades, principalmente na cidades menores.

Realidade das concessionárias de energia na prática

As concessionárias de energia possuem instalados nas redes elétricas dispositivos chamados de para-raios. A função desse dispositivo de proteção é dissipar a sobretensão na rede oriunda de um raio, diminuindo os picos até chegar na casa do cliente.

Os para-raios instalados na rede elétrica funcionam como um grande isolador em condições normais de funcionamento. Quando a tensão aumenta muito, no caso de uma descarga atmosférica, ele passa a ser um condutor de energia para terra, escoando o excesso de energia através dos cabos ligados a terra.

Cada vez que ocorre uma descarga atmosférica esse para-raios entre em ação (caso esteja funcionando corretamente).

Ao longo os componentes do para-raios vão sofrendo degradação e os mesmos passam a deixar funcionar, sendo desativados automaticamente da rede. Os para-raios possuem desligadores acoplados, fazendo com que ele seja desligado da rede em caso de falha ou defeito.

Para substituir o para-raios a concessionária de energia precisaria marcar um desligamento na rede de média tensão. Isso deixaria centenas de pessoas sem luz. O que ela faz? Risco calculado…

Opta por fazer a substituição somente quando houver uma manutenção naquele local, diminuindo seus custos com equipes de linha viva ou com aviso de desligamentos e equipes de manutenção que atuam com a rede desligada. Sem contar as multas e ressarcimento a clientes e o quando ela se prejudica com indicadores exigidos pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Outro problema é que muitos cabos de aterramento são roubados fazendo com que o para-raios perca a sua eficiência.

Explicação técnica para leigos

Um raio pode cair a mais de 1km de distância da sua casa e isso pode proporcionar uma elevação de tensão que pode provocar a queima dos seus equipamentos. Ele vai se dissipando pela rede elétrica com uma tensão que vai diminuindo a medida que se distância do ponto onde caiu.

Além do risco de queima de equipamento por descarga atmosférica, quando a concessionária de energia faz uma manutenção na rede elétrica e volta a reestabelecer a energia o risco também existe.

No momento que é feito o fechamento ou a abertura da chave que protege o transformador, ocorre um efeito elétrico chamado de “corrente de Inruch” . Essa sobrecorrente em um pequeno instante de tempo, pode ultrapassar 20 vezes o valor nominal do circuito elétrico, podendo provocar a queima dos equipamentos elétricos em dias de chuva ou não.

 

Risco calculado das concessionárias de energia

 

As concessionárias de energia sabem que nem todas pessoas irão solicitar o ressarcimento dos equipamentos. O tramite é demorado e burocrático com prazos de análise longos estabelecidos pela ANEEL.

Após você fazer o pedido de indenização, provavelmente será feito uma vistoria por um técnico da concessionária, após outra pessoa irá analisar e você irá receber um parecer técnico.

Enquanto isso você fica sem usar os eletrodomésticos (refrigerador, TV, etc…). Muitas pessoas ao serem orientadas sobre esse tempo acabam deixando de entrar com o pedido e compram outros equipamentos. Esse é o risco calculado da concessionária de energia.

Quem não tem dinheiro para comprar outros equipamentos, na maioria das vezes são pessoas não se aprofundam no tema e acabam aceitando a verdade da concessionária de energia.

Inicialmente, muitos pedidos de ressarcimento são recusados com um discurso padrão de que o cliente deveria ter feito algo que não fez…

Ao longo do tempo, as redes das concessionária de energia vão ficando cada vez mais sucateadas. Como muitas delas possuem uma concessão (geralmente 30 anos), os investimentos em melhoria da rede vão diminuindo a medida que vai se aproximando o prazo de entrega da vigência.

Os investimentos das concessionárias são direcionados para os locais que mais afetam os seus resultados ou trazem maiores lucros na maioria das vezes.

 

Dica em caso de queima de equipamentos elétricos

 

Recorra aos seus direitos seguindo o fluxo burocrático orientado pela concessionária de energia.

Caso seu pedido seja indeferido (é bem provável que isso ocorra em primeira instância) e você não concorde, entre em contato com a ouvidoria da concessionária de energia e com a ouvidoria da ANEEL, acredite, se tem uma coisa que as concessionária de energia tem medo é da ANEEL

Se mesmo assim seu pedido for recusado, você pode contratar um advogado e um especialista para recorrer pelos seus direitos, se assim for constatado.

A concessionária de energia tem obrigação de zelar pela qualidade da energia que te entrega. Muitas coisas deixam de ser feitas por contenção de investimentos da rede elétrica e por desconhecimento da população sobre o tema.

Uma dica importante, caso queira usar essas informações e agir de má fé com a concessionária de energia, isso pode ser facilmente identificado, prejudicando todo seu processo.

Lembre-se que as instalações elétricas precisam passar por reforma periódica, faça a sua parte, para garantir os seus direitos.

Caso essas informações tenham sido úteis, repasse para outras pessoas, ela pode ajudar a esclarecer a dúvida de outras pessoas. Assim vamos forçando as concessionárias e melhorarem a qualidade da energia que nos entregam.

 

Veja também:

Incêndio em prédio em Paris pode acontecer no Brasil a qualquer momento

Manutenção elétrica em condomínios – Cuidados ao contratar um eletricista

Vistoria elétrica periódica reduz risco de incêndio

Compartilhe com seus amigos!
Por | 2019-06-23T18:51:46-03:00 fevereiro 6th, 2019|Dicas técnicas|

Sobre o autor:

Daniel Machado Duarte
Eletrotécnico |Engenheiro eletricista | MBA em Gestão comercial. Trabalhou como eletricista de redes de distribuição, técnico de projetos, fiscalização de obras, comissionamento e ensaios de equipamentos elétricos em redes de distribuição e usinas hidroelétricas. Fundou a empresa D&M Perícia Elétrica em 2014 e atualmente presta diversos serviços de consultoria elétrica para empresas e condomínios no Brasil.

Deixe um comentário!

Inspeção Elétrica

WhatsApp chat